...São tantas fascinações
Que a Natureza Divina
Entalha no seio do universo
Para o homem possa enamorar...
Dessas, sem sombra dúvidas,
Fazem parte os cerrados e o rio Uruçuí Preto.

...São água que regam o fôlego da vida
Sem que ninguém escape da mágica pincelada
Desse líquido natural que desliza entre penedos.

...Tem a traíra, o piau, a raia, o surubim,
O sucuruju, o cará e a piranha...
Tem serras de dimensões diversificadas
Onde os casais de aras e mocós
Transam seus aconchegos
Pela continuidade da vida.

Tem muito mais...tem veado, seriema...
Tem o homem que também sabe explorar...
Planta o feijão, o milho, a melancia, a mandioca, o arroz...
...Come marmelada e cagaita...Para a vida continuar...

Ainda ontem, na despedida da tarde,
Vi um menino em êxtase de alegria
Por ter rio no terreiro pra banhar quando quiser.


Anchieta Santana
Fevereiro, 1988

Exibições: 3

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Novidade : Click no botão abaixo...

Este site é gerenciado pelos administradores e mantido por seu membros muito obrigado por sua colaboração !

Ajude a manter o site em funcionamento faça uma doação de qualquer valor
.

Ou se preferir torne-se um assinante permanente contribuindo anualmente com o valor de R$15,00

Assine : R$15,00 - Anualmente

© 2017   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço