Poetas Independentes

Publicando idéias...realizando sonhos !!!

Levanto minha bandeira
Pela vez primeira
Eu sou a bandeira do mar
Da tristeza ou da alegria
Eu sou a luz da harmonia
Eu sou o momento de amar

Eu nasci no meio do açoite
Dentro do escuro da noite
Tinha guerra e tinha horror
Uso terno e também chapéu
De longe eu vejo o céu
Escrevo versos de amor

E vou seguindo meus passos
Envolvendo-me em abraços
E beijos tenros de um luar
Da mais linda boca feminina
Eu moro no sopé da colina
Semeando as letras de amar!

Escrito as 01:54 hrs., de 05/09/2017 por
Nelson Ricardo

Exibições: 1

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Copie e Cole em Seu Blog

Carregando...

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço