Olá meus Amigos e Amigas do Portal Poetas Independente é com muita alegria que a partir de agora todos os textos publicados em nosso site estão elegíveis para publicação bastando para isso indicar o link do texto no formulário em seu perfil para que seja analisando e caso seja aprovado publicado será mais uma etapa de nosso movimento que cresce a cada dia grato a todos



O terror
O mundo testemunhou tamanho terror, aquele lugar que antes era esplêndido, talvez lugar nenhum no mundo fosse belo, altaneiro de uma beleza rara igual ali. Aquele país estava estraçalhado, o bom povo que um dia se orgulhava da terra onde vivia, agora de ponta a ponta pareciam espectros ambulantes. E olha que fora um país rico, belíssimo suas riquezas completamente lapidadas.
A confusão se generalizou já não podiam calarem mais, aqueles que se sentiram traídos brigavam, até entre si, o povo ordeiro, agora só confusões. O terror se alastrava, a miséria era imensa, a fome, doenças, ceifava muitas vidas. Os que roubaram (aqueles que se detinham o poder) fugiam para seus paraísos fiscais, os que não conseguiam sair daqui eram espezinhados pelos revoltados, mas não todos foram massacrados muitos conseguiram safar. Com tudo isso tinha que se reconhecer que a corrupção não poderia valer a pena.
Tudo parecia trevas, semelhando àqueles países em que os mais poderosos arrancaram até o último pão daqueles que nunca tiveram tanto... Nossa! Em poucos dias de revolta o país era outro, não se via mais o contentamento, aquela civilidade tão cativante invejada pelos outros países, aquela liberdade de andar pelas ruas. Podia antever que até nas florestas iam desaparecer vidas, todas suas belezas, riquezas já estavam vendidas, ou pior, tomadas por outros.
Eu aniquilado, pertencia também aquele povo que um dia se orgulhava desta nação, várias vezes lia, escrevia e via outros países nos seus tormentos horrendos, por causa de suas guerras internas, justamente porque os poderosos queriam ter mais, com isso multidões de famintos banidos dos seus pertences. O que se via era só lamentos e tristezas indescritíveis...
Este filme ia desenrolando na minha mente, queria tira-lo, mudar de canal, mas o horror apoderava-se de meu cérebro, naquele instante os pensamentos positivos começavam a serem vencidos pelos pensamentos negativos, o horror era tanto porque parecia que o amor, este sentimento maravilhoso de pelo menos algumas pessoas ia caindo de moda, se perdendo nestes tempos loucos, neste nosso mundo estranho.
Porque tudo isso?!... Porque o nosso Brasil passou por momentos difíceis, naqueles instantes das paralizações, principalmente nas grandes cidades, o caos poderia proliferar a tal ponto que não teria volta, revoluções por todo o país inocentes pagariam pelas atrocidades daqueles que aproveitariam da ocasião.
Epa!!!... De repente uma luz lá no fundo, um novo horizonte ia surgindo inspirando novo pensar:
--- O nosso país nunca se espalhará o caos, sempre haverá um jeito, as corrupções ainda serão vencidas, as desordens não se generalizarão...
Mas, (sempre tem um mas) lá no fundo eu pensava: será?

Exibições: 2

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Antologias (impressas) Abertas participe gratis







Novidade - Publicar seu texto em Antologia Gratis

Caros Amigos e Amigas do Beco dos Poetas \ Poetas Independente venho participar um projeto que a muito idealizávamos publicarmos gratuitamente nossos autores com essa ideia iniciamos o projeto meus poemas uma nova plataforma e com a adesão de 50 Autores que produziram perto de 700 textos elaboramos quatro antologias gratuitamente e já estamos selecionando novos textos queremos vocês conosco nessa nova etapa precisamos criar sua pagina na rede www.meuspoemas.com.br para que nos envie seus textos informações antologia@becodospoetas.com.br ac\ Maria Jeremias assunta criar perfil meus poemas

Este site é gerenciado pelos administradores e mantido por seu membros muito obrigado por sua colaboração !

Ajude a manter o site em funcionamento faça uma doação de qualquer valor
.

Ou se preferir torne-se um assinante permanente contribuindo anualmente com o valor de R$15,00

Assine : R$15,00 - Anualmente

Obras que indicamos

Meus Poemas Vol. II

Preço: id="old-price-24">R$35,00

Preço Promocional: id="product-price-24">R$25,00

Meus Poemas Vol. IV

Preço: id="old-price-25">R$35,00

Preço Promocional: id="product-price-25">R$25,00

Meus Poemas Vol. III

Preço: id="old-price-26">R$35,00

Preço Promocional: id="product-price-26">R$25,00

Meus Poemas Vol I

Preço: id="old-price-23">R$35,00

Preço Promocional: id="product-price-23">R$25,00

© 2017   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço