Eu quero dançar sim senhor
E sentir o calor
Do sacudir de uma canção
Agora são quinze e trinta e dois
Eu te ligo depois
Te dizendo sim ou não

Se vai ter baile logo mais
Na noite dos casais
E também dos desocupados
Vou vestir meu terno branco
Lá pelas dez eu me arranco
Com perfume dos dois lados

Das orelhas da cabeça
E antes que a barba cresça
Eu vou colher uma flor
Que nasceu na beira da rua
E quando abrir o clarão da lua
Vou encontrar com meu amor!

Escrito as 15:44 hrs., de 15/04/2017 por
Nelson Ricardo

Exibições: 0

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Novidade : Click no botão abaixo...

Este site é gerenciado pelos administradores e mantido por seu membros muito obrigado por sua colaboração !

Ajude a manter o site em funcionamento faça uma doação de qualquer valor
.

Ou se preferir torne-se um assinante permanente contribuindo anualmente com o valor de R$15,00

Assine : R$15,00 - Anualmente

© 2017   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço