Embarquei naquela nave
Pero que quando liguei La clave
Ela decolou desvairadamente
E eu fui pilotando com calma
Empulcionado pela própria alma
E no não mais que de repente

Fui puxado de sopetão
Desci e pisei num chão
Que vi que não era o da Terra
Alguns seres estranhos apareceram
E me receberam
Sem angustia e sem guerra

E tinham mulheres esverdeadas
Sorridentes e despetaladas
E me deram tudo o que eu queria
Chá com aromas de flor
E garrafadas de amor
E então de volta eu partia!

Escrito as 17:04 hrs., de 08/02/2018 por
Nelson Ricardo

Exibições: 1

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Este site é gerenciado pelos administradores e mantido por seu membros muito obrigado por sua colaboração !

Ajude a manter o site em funcionamento faça uma doação de qualquer valor

cod banco 001
Ag 3567-X
C\C 385077
Favorecido Marcio Marcelo do Nascimento Sena
CPF 248.914.048-50 .

Obras que indicamos

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço