Poetas Independentes

Publicando idéias...realizando sonhos !!!

 


Hoje estou triste.

Quisera seguir um caminho sem fim.

Existe?

Um caminho sem atalhos,

Porque hoje  sou retalhos,

Triste, sou pedacinhos de mim.

 

Feito aranha presa à teia,

Inerte ante a lua cheia,

Quem salva o meu pranto

E oferece um pouco de acalanto?

 

Quisera um caminho sem fim

e uma réstia de luz na estrada.

Não me perguntem porque 

Estou triste assim.

Nem às paredes confesso

O que se passa dentro de mim.

 

Domingo, 06/11/2011 - 20,00 hs.

Exibições: 560

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Copie e Cole em Seu Blog

Carregando...

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço