Poetas Independentes

Publicando idéias...realizando sonhos !!!

OUÇO OS RUMORES DO VENTO
CARREGADO DE BRISA FRIA
SEM TALENTO
VOU VAGANDO PELAS RUAS
SEM RUMO CERTO
ENTRANDO NOITE ADENTRO
VEJO CORPOS PERDIDOS,
EM TRANSE INCONTIDOS,
CLAMANDO A DOR DO FRIO
RUMORES DO VENTO QUE
SURDO AOS LAMENTOS,
LEVA BRISA FRIA A CADA ROSTO
CORPOS CONGELADOS,
EM GRITOS DESCONSOLADOS
SEM SOCORRO OU PIEDADE
VAGANDO DE UM LADO A OUTRO,
PARO POR UM MOMENTO
VENDO A ENTREGA DE DOIS CORPOS
EM CHAMAS
SACIANDO SEUS DESEJOS
ESTAGNADA CONTINUO VAGANDO
EM MADRUGADA FRIA,
PENSAMENTOS CONGELADOS
SEM DIREÇÃO
MAS QUANDO DOU POR MIM,
A NOITE SE FOI
DANDO LUZES DE UM SOL
COM BRISAS REFRESCANTES
FAZENDO DOS LAMENTOS,
SORRISOS DE ALEGRIA
POR PODEREM MATAR O FRIO
DA NOITE SOMBRIA.

SAN ALAX
02/02/09

Exibições: 36

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Copie e Cole em Seu Blog

Carregando...

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço