Senta-te ao computador
E degusta dessa flor
Já temperada no prato
Com sal, vinagre e pimenta
Vai que teu organismo agüenta
E depois apresenta um relato

Que tu és macho de primeira linha
Aí então pede pra tua rainha
Que te faça um pouco de dengue
Peça que sente no teu colo
Deitem-se no tapete ao solo
Porque ela é doce que nem merengue

Deixa comigo querido mano
Que tenho instinto um pouco insano
Mas que derreto tal qual mantega
E é hoje que o bicho pega
Aos meus carinhos ela se entrega
E eu faço amor com minha nega!

Escrito as 17:43 hrs., de 16;06/2017 por
Nelson Ricardo

Exibições: 3

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas Independentes para adicionar comentários!

Entrar em Poetas Independentes

Este site é gerenciado pelos administradores e mantido por seu membros muito obrigado por sua colaboração !

Ajude a manter o site em funcionamento faça uma doação de qualquer valor

cod banco 001
Ag 3567-X
C\C 385077
Favorecido Marcio Marcelo do Nascimento Sena
CPF 248.914.048-50 .



Ou se preferir torne-se um assinante permanente contribuindo anualmente com o valor de R$15,00

Assine : R$15,00 - Anualmente


Prefiro ser um Assinante Mensal

Obras que indicamos

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço