Poetas Independentes

Rede Social Literária de Poetas Independentes !!!

Informação

Poetas da noite !!!

Grupo de poesia góticas e outras coisitas mais rsrsrs divirta-se Poeta !!!

Membros: 346
Última atividade: 7 Jan

Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...Deixe seus poemas como recados...

Dica de Leitura

Carregando... Carregando feed

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Poetas da noite !!! para adicionar comentários!


Autor
Comentário de rubhy anjos em 2 julho 2017 às 22:00


Autor
Comentário de rubhy anjos em 2 julho 2017 às 22:00


Autor
Comentário de rubhy anjos em 2 julho 2017 às 21:59

fico feliz em participa do grupo poetas da noite;;;;


Autor
Comentário de Vilmar Pirituma em 21 janeiro 2016 às 18:35

TENHO DENTRO DO PEITO UM CORAÇÃO SOFRIDO

 

Poema: Vilmar Pirituma-

 

Tenho dentro do peito um coração sofrido,

Vive cheio de Amores feito como brisa no rosto,

Vem suave e se evapora temendo as tempestades,

Às vezes se faz forte, vive um turbilhão de vontades...

 

Outras vivem aprisionadas temendo o medo do desgosto.

Primavera nasce sem flores, sem Amores, jardim escondido.

 

Mesmo na chuva mansa que escorre beijando a janela,

Romantismo se faz em querência, em sangue armado,

No calor da longa noite o suor é medo que se revela.

Verão que queima em saudades, bandido apaixonado.

 

A incerteza de ainda ser feliz é doída e me atormenta.

O cansaço da alma sem saída em lapidação traz medo.

O que revela é como chuva passageira que nada floresce.

Sou estações sem viagens, sou caminho que a vida lamenta.

 

Quem sabe ainda em outras páginas, a verdade se revela.

Que o coração ainda te tenha na verdade desse seu rosto.

Que o escuro nesta estação se faça paixão em luz bela,

Ou que tudo se parta, carregado pelos ventos de Agosto.


Autor
Comentário de Vilmar Pirituma em 21 janeiro 2016 às 18:33

 
SOLIDÃO E O ÊXTASE MAIOR

Poema: Vilmar Pirituma

Quê a solidão que sinto agora
Me tire a mascara do medo
E tudo se finda sem demora
A imagem do seu segredo...

 

Que minhas noites tenha Paz

Os sonhos sem açoites e Ais

O equilíbrio, o querer e pensar

O brio de merecer e me amar

 

Que meu vôo seja uma leve brisa

Se vou, que seja sem dor... Avisa

Leve-me nas asas de Beija-flores

Sele-me puro em beijo de amores



Despida encontro me diante

O espelho vendo minha face

Sendo retratada sem máscara

Da vida nada mostro, arranco

Rótulos, regras, derrubo tabus

Corpo e alma te aguardam nus


Limpas, sedosas... A espera de

Tuas mãos que alisa, para livrar

Desse medo que me acompanha

Nessa imensa e toda doída solidão.

Venha desatado para caminharmos
Livres em busca do vôo mais liberto
Sem que nos ofusquem o Êxtase Maior

Onde tem Graça o nosso maior Afeto

Onde tem prazer, querer do mais lindo

A alegria, a entrega sua e minha ao Infindo

 

 


Autor
Comentário de Vilmar Pirituma em 21 janeiro 2016 às 18:15

Boa noite

Como curto as imagens góticas, curto pessoal gótico da minha cidade, curto essa forma de mente aberta que eles tem. Essa coisa de não darem tanta importância ao ser h ou m , mas que amam o Angel e e por ai.

Eu como poeta vou ver o que posso fazer para interagir com a galera e gostaria de receber pedidos de poemas dando o roteiro, titulo e até falando comigo de forma privada e posso contar sua história sem dizer ou dizendo seu nome

Abraços e é só ligar


Autor
Comentário de Alex Dark - Rosas Negras em 11 novembro 2015 às 10:24

Nace...Como un tierno bebé,
Que ve la luz del sol en su primer día de vida...
Florece...
Como un inocente niño,
Cuando en su desespero por llegar a su madre,
Alza los brazos al cielo, y poniendose en pie,
Da sus primeros pasos... y la abraza...
La abraza con tanta ternura...
Como mi frágil Rosa miró al cielo...
Como ella suplicó al Sol con recelo...
No desterrara sus suaves pétalos,
A las Sombras de el Abismo...
Se marchitó...
Al ver que la luna nunca la acogió...
Al ver que su existencia siempre fué un error...
Que sus pétalos perdieron su color...
Mi pobre Rosa tuvo que enlutar sus pieles...
Se revistió de Negro y tiñó su tallo mortecino...
Dejo de bailar a la brisa y al viento...
Dejó de beber el elixir de el rocío...
Dejó su fúnebre cuerpo... sin vida...
Muerto...


Autor
Comentário de Cristine Heiselmann Hoffmeister em 23 dezembro 2014 às 9:44

ATAQUE EPILÉTICO

 

Deslocamento vibratório do Eu

Movimento das placas

 

(magma fervente, minha cabeça quente)

 

Estrondosos, avassaladores tremores

O medo que me dá

Lobos que se chocam

Terremoto de mim mesma.

 

(Cristine H H)


Autor
Comentário de Cristine Heiselmann Hoffmeister em 25 novembro 2014 às 9:26

Bom dia!

 

O hálito do acordar e a maquilagem de ontem

Cabelos revoltos na minha revolta:

- Como fui acordar assim?

 

Mas ele não se importa

Sente frio e se encosta:

Tornamo-nos a concha única de quatro coxas...

 

Tranquila, relaxo!

Abrindo um sorriso no canto da boca me entrego:

- Ou vivo um lindo sonho, ou a solidão das noites frias dormiu.

 

(Cristine HH)


Autor
Comentário de Cristine Heiselmann Hoffmeister em 19 novembro 2014 às 10:41

Ideias abortadas

 

O papel encestado precocemente

Tal como bola de papel

Moído e triturado

 

As misérias e fedores

Do lixo de dez dias

- seu companheiro agora

(enamorando-se de si)

Umas fatias de presunto e erva de chimarrão

         [onde se cultuam novas espécies,

         [com novas cores.

 

Agredido, esmagado e desprezado

Foi do céu ao inferno

O poema não lido, que nem chegou a ser...

 

(Cristine H H)

 
 
 

Contribua com o site doando qualquer valor

cod banco 001
Ag 3567-X
C\C 385077
Favorecido Marcio Marcelo do Nascimento Sena
CPF 248.914.048-50 .

© 2018   Criado por Marcio Marcelo do Nasc.Sena.   Ativado por

Credencial  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço